Rafael Canaro

Nome verdadeiro: Canaro, Rafael
Contrabajista, director y compositor
(22 junho 1890 - 28 janeiro 1972)
Local de nascimento:
San José de Mayo (San José) Uruguay
Por
Orlando del Greco

epois de várias atuações, viaja a Paris em 1925 como componente da orquestra do seu irmão Francisco Canaro, executando contrabaixo e serrote. Em 1926 viaja a Nova Iorque com a mesma orquestra, no final dessa turnê volta a França onde lidera sua própria orquestra até 1939 que, por causas da guerra, regressa a Buenos Aires, depois de perecorrer toda a Europa, com elementos argentinos e europeus que se voltaram para o tango, e o Oriente Médio.

Na Europa teve, em sua própria orquestra, como vocalistas às figuras do canto espanhol Carmen Sevilla e Luis Mariano, e dos locais famosos da Ville Lumière nos quais se apresentou podem mencionar-se Ambassadeurs, Florida, L'Ermitage, Claridge e gravou discos na Odeon da França.

Não compôs muita música, mas a sua primeira obra, o tango “Sentimiento gaucho”, que fez com Francisco, ultrapassou os limites da popularidade; premiado no primeiro concurso de tangos dos discos Nacional, no final de 1924, com o primeiro prêmio, é um dos tangos clássicos de sempre. Sua famosa letra é de Juan Andrés Caruso. Também lhe pertencem: “Pizpireta”, “Lejanía”, “La batuta”, “La palmera”, “Tango de media noche”, “Ciertos amores”.

Desnecessário é dizer, que foi muito unido a Carlos Gardel pela amizade sincera e leal compartilhada em Paris, Madrid e em outros lugares onde se encontraram: «Desaparecido Gardel, na Europa não apareceu outro intérprete do nosso cancioneiro que fosse conhecido», disse ao voltar à sua terra em 1939, porém numa entrevista que lhe fez a revista Semana, em 1970, recordou ao mesmo Gardel com palavras exageradas: «...Fumava como um morcego e bebia vinte uísques por noite. Eu o acordava todos os dias às 10:30 da manhã. Acordava com uma rouquidão assustadora. Ele tinha um aparelho cor de rosa para inalações. Ia ao banheiro e ficava meia hora expetorando. Depois disso, aparecia com uma voz como a de Caruso». Memórias de Paris, entende-se.

Por “Sentimiento gaucho” está incluído no repertorio gravado de Gardel.

Rafael Canaro nasceu em San José de Mayo (Uruguai), em 22 de junho de 1890, e morreu em Mar del Plata (província de Buenos Aires), em 28 de janeiro de 1972.