CREADORES MENCIONADOS EN ESTE ARTÍCULO
Por
Silvina Damiani

Max Osorio, mexicano e tangueiro

asceu no México, no Distrito Federal. Em 1985, depois de numerosas viagens, a arte e a boemia o levaram até Stowe (Vermont, Estados Unidos). La conseguiu exprimir sua criatividade até tornar-se num dos referentes mais respeitados da escultura local. Seus trabalhos artísticos talhados em madeira são solicitados pelos mais importantes comércios e residências de Stowe.

Max Osorio é um escultor que conseguiu fazer explodir a magia em cada peça de madeira que talha. Embora sua produção artística é vasta e diversificada, são muito interessantes sua esculturas de animais de todos os tamanhos e expressões; e esculturas sobre tango são profundamente significativas.

Max conseguiu transmitir a expressão e o histrionismo da dança e da música em sua obra plástica. Se Camile Claudel pôde plasmar a imensa magia do baile em La grande valse, estatua que está no Museu Soumaya no México, Osorio conseguiu comover através da sua escultura Tango, exposta de forma permanente no Palais de Glace, de Stowe (Vermont).

As talhas artísticas deste grande artista, não se limitam à dança, mas também, a figuras estelares de nossa música cidadã. Uma obra que homenageia a Aníbal Troilo e sua última criação dedicada ao gênio e figura de Leopoldo Federico são exemplos disso. Resumindo, suas esculturas criam novos espaços, volumes inusitados e um jeito diferente de aproximarmo-nos ao tango.